paixão da educação

a história de um lento regresso à escola, contada pelo 'próprio'

terça-feira, janeiro 11, 2005

Falamos o mesmo idioma dos nossos alunos?

Vale sempre a pena fazer uma visita aos arquivos do Ponto Media do jornalista António Granado. Desta vez encontrei um link para esta curiosa notícia do site CNN.com/EDUCATION.

Um professor de uma jovem estudante britânica de 13 anos recebeu, durante o ano passado, um trabalho escrito num idioma virtualmente indecifrável. O pequeno ensaio começava assim: "My smmr hols wr CWOT. B4, we used 2go2 NY 2C my bro, his GF & thr 3 :- kids FTF. ILNY, it's a gr8 plc."

O jornal que fez eco da perturbação deste professor apresenta uma proposta de tradução para o texto anterior: "My summer holidays were a complete waste of time. Before, we used to go to New York to see my brother, his girlfriend and their three screaming kids face to face. I love New York. It's a great place."

A porta-voz de uma associação faz uma síntese: "Pupils think orally and write phonetically."