paixão da educação

a história de um lento regresso à escola, contada pelo 'próprio'

sexta-feira, dezembro 10, 2004

A Maltinha da 3 dá o exemplo

A escola do meu filho tem um jornal fotocopiado de 16 páginas A4, a uma só cor e tonalidades, agrafadas pelo lado esquerdo. O jornal chama-se "A Maltinha da 3", é policopiado na Junta de Freguesia, ou pelo menos com o seu apoio, custa 1 € [mas isto não se pode dizer] e é uma forma da escola fazer algum dinheiro e romper com a penúria em que vive. As matérias são as habituais, tratatas convencionalmente e [custa-me dizê-lo] com pouca criatividade. É, em todo o caso, um trabalho útil e deve ser apoiado.

Mas este número ajudou-me a pensar nas funções que um jornalinho com estas características deve ter. Deve ser o óbvio, que é constituir uma demonstração do trabalho dos alunos e um veículo de expressão dos seus talentos e das suas aprendizagens. Mas deve ser um pouco mais que o óbvio: o veículo de ligação da escola aos pais [a ordem destes dois factores não me parece completamente arbitrária] e uma fórmula para fazer a necessária pedagogia cívica do envolvimento dos pais na educação dos seus filhos.

Escrevo isto porque gostei de ver neste último número de Dezembro da "Maltinha da 3" um artigo assinado [só não sei que é o autor que assina] em que se explica, com agradável objectividade, um pouco do emaranhado sistema de colocações de professores que este ano tantos problemas causou no início do ano. O artigo é um exemplo do tipo de informação que a escola pode e deve prestar, com rigor e sem tiques corporativistas, aos pais, às famílias dos alunos.

A verdadeira situação de excepção que se viveu este ano justifica, com sentido de emergência, que a escola fale aos pais, com simplicidade e diga, por exemplo, esta coisa extraordinária, que ainda por cima é verdade: "Embora faltem ainda superar algumas dificuldades em muitas escolas, no mês de Novembro, penso que podemos admitir que o ano lectivo está, finalmente, a decorrer dentro da normalidade." Um bom jornal escolar do básico também serve para isso.