paixão da educação

a história de um lento regresso à escola, contada pelo 'próprio'

sábado, dezembro 04, 2004

“Blogues são instrumento privilegiado da comunicação personalizada."

Tese de licenciatura sobre o fenómeno em Portugal

Joana Baptista terminou recentemente o Curso de Comunicação Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas e frequenta neste momento uma pós-graduação em Comunicação Estratégica e Assessoria Mediática. Entre Outubro de 2003 e Setembro passado realizou um trabalho sobre blogues portugueses que apresentaria como tese de licenciatura. Enquanto prosseguia o estudo estagiava no turno da noite da Rádio Renascença e fazia formação pelo Cenjor na área da Televisão, Rádio e Imprensa. Começou por enviar 130 inquéritos a autores de blogues portugueses; recebeu 50 respostas entre os dias 14 de Maio e 4 de Julho. A sua tese refere-se aos dados dos inquéritos e à leitura regular de blogues de autores portugueses.



No preâmbulo do seu trabalho, em que define o problema apresenta hipóteses, Joana Baptista explica que "pretende aprofundar o fenómeno dos weblogs, visando o objectivo de perceber quais as razões que fomentam a criação e a procura destas páginas virtuais em Portugal, assim como estabelecer um breve perfil dos utilizadores."

E adianta, de seguida, os seguintes objectivos: (1) Esclarecer quais as razões que fomentam a criação e a dinâmica dos blogues; (2) Saber se os autores se dedicam à leitura de outros blogues, quais e porquê; (3) Verificar se os blogues funcionam como alternativa aos órgãos de comunicação social convencionais; (4) Abordar a questão da durabilidade dos blogues no tempo; (5) Verificar a pertinência da possibilidade de anonimato nos blogues para os seus utilizadores.

No dia 25 de setembro passado criou um weblog com o nome da tese - O Fenómeno dos Blogues em Portugal - e publicou aí o seu estudo. Para saber um pouco mais acerca dos seus ojectivos enviamos a Joana Baptista um pequeno conjunto de perguntas. Aqui vão as respostas. Obrigado à autora.

[Para ler a totalidade do questionário CLICAR AQUI]




* * *


[paixão da educação] Refere-se no Prefácio da sua tese a "investigações futuras"; tem já em projecto trabalhos nesta mesma área?
[Joana Baptista] Não, não tenho projectos para futuras investigações. Esta ideia surgiu no âmbito da minha tese de licenciatura e quando me refiro a investigações futuras não seriam necessariamente da minha responsabilidade. No entanto continuo ligada à área da comunicação. Neste momento estou a frequentar uma pós-graduação em Comunicação Estratégica e Assessoria Mediática.

[PdE] Desde quando conhece blogues e se interessa pelo fenómeno de comunicação que eles representam? Em que momento decidiu dedicar a sua tese a este tema?
[JB] Conheci os blogs há cerca de dois anos através de um amigo que criou o Batata Quente e o Artigo 37 (que entretanto já encerrou). Curiosamente, esta não foi a primeira proposta de tema que entreguei para desenvolver a tese. Uma semana depois, em conversa com esse mesmo amigo, conclui que era não só possível como também interessante descobrir uma área nova.


"Os alunos muitas vezes não utilizam a Internet de forma correcta."

[PdE] Atribui algum significado ao facto de muitos dos seus inquiridos serem professores? Como avalia hoje a presença da escola - em termos gerais - na blogosfera?
[JB] Sim. Penso que é importante a utilização, por parte dos professores, não só dos blogues mas também da internet em geral. Isto porque estas ferramentas estão implementadas na nossa sociedade e cada vez mais cedo as crianças e jovens devem tomar contacto com elas, de forma a acompanharem o desenvolvimento e a actualidade da informação. Como os professores são também educadores, ao terem experiência nesta área torna-se mais fácil e eficaz a transmissão de novos conhecimentos aos alunos. Assim, também as escolas evoluem no sentido da tecnologia de informação e disponibilizam aos seus alunos programas adaptados à realidade actual. Refiro ainda que os mais novos deveriam ter aulas de informática desde cedo, pois cada vez mais têm acesso à internet em casa, mas muitas vezes não a utilizam de forma correcta, ou de outro modo, não potenciam devidamente a sua utilização, quando poderiam aprender e adquirir novos conhecimentos nas mais diversas áreas.

[PdE] De que modo pensa que a escola, os professores, inclusive os alunos mais novos, deveriam utilizar o blogue como ferramenta de trabalho?
[JB] Esta é uma questão sobre a qual não me debrucei, mas como disse anteriormente, a internet pode ser uma boa ferramenta de ensino. Poderia ser eficaz um professor colocar no blogue textos de apoio (histórias, curiosidades, etc), exercícios ou outro tipo de conteúdos relacionados coma matéria. Ou, por outro lado, colocar material produzido pelos alunos. Seria uma forma de persuadi-los ao contacto com a dinâmica da internet. No entanto, penso que o mais importante seria ter a garantia de que todos os alunos têm acesso à rede para não criar divergências na turma.

[CLIQUE AQUI para prosseguir a leitura do questionário]





[CLIQUE NOS DESTAQUES para contextualizar as citações]


DESTAQUES:

"Penso que é importante a utilização, por parte dos professores, não só dos blogues mas também da Internet em geral. Isto porque estas ferramentas estão implementadas na nossa sociedade e cada vez mais cedo as crianças e jovens devem tomar contacto com elas."

"Refiro ainda que os mais novos deveriam ter aulas de informática desde cedo, pois cada vez mais têm acesso à Internet em casa, mas muitas vezes não a utilizam de forma correcta."

"O mais importante seria ter a garantia de que todos os alunos têm acesso à rede."

"[A] segunda proposta de tema [de Tese] foi imediatamente aceite. A reacção da minha orientadora foi muito positiva e penso que tive o apoio necessário."

"Os blogs são um instrumento privilegiado no que concerne à divulgação da comunicação personalizada."

"Penso que a dinâmica da blogosfera está relativamente mais calma do que na altura em que fiz o estudo."

"Penso que os blogues se vão manter por mais algum tempo até aparecer um novo modelo semelhante (tal como, ao longo do tempo o Messenger foi substituindo o mIRC em termos de chat). Até lá, considero que estas páginas vão continuar a ter importância e que cada vez mais se vão poder distinguir os bons blogs dos menos bons."




[Quest.: José Gustavo Teixeira]

3 Comments:

  • At 1:40 da manhã, Blogger jpt said…

    espero sinceramente que tenham reprovado a apresentação da tese. quem chama priveligio ao privilégio não pode licenciar-se

     
  • At 5:22 da tarde, Blogger José Gustavo Teixeira said…

    Meu caro amigo, não compreendo inteiramente o seu comentário acerca de chamar "priveligio ao privilégio"; porque não encontro onde esse erro tenha ocorrido. Em todo o caso a ter tido lugar, como sugere, tudo indica que poderá ter sido uma gralha ou um erro mecânico. Quanto à conclusão que tira... eu não seria tão formalista nem tão geometricamente implacável.

     
  • At 7:56 da tarde, Blogger José Gustavo Teixeira said…

    Afinal já descobri o motivo do seu comentário. E, como imaginei a princípio, o erro foi meu e não da autora da tese. Portanto é ao editor" putativo e não à autora da tese que devem ser exigidas responsabilidades pela bofetada na língua portuguesa, ainda para mais em pleno título. Isto é o que dá ler uma entrevista "inferindo-a" apenas a partir do título. Não chega. Já está corrigido, claro. Em todo o caso, obrigado pelo reparo.

     

Enviar um comentário

<< Home