paixão da educação

a história de um lento regresso à escola, contada pelo 'próprio'

segunda-feira, novembro 08, 2004

O Choque das Civilizações...

... e a mudança na Ordem mundial!

É o nossso destaque, na coluna da direita, em Leituras em Dia. A obra de Samuel P. Huntington, partilhe-se ou não a sua visão, num certo sentido, aterradora do mundo actual e do futuro próximo, é incontornável e não pode ser escondida debaixo do tapete. A sua interpretação das relações internacionais, depois do final da guerra fria, estabelecendo o protagonismo das civilizações na cena actual, abre outro paradigma. Segundo Huntington os grandes actores do nosso tempo não são os estados, as nações, muito menos os blocos de alinhamento estritamente ideológico, mas as culturas e as civilizações. O autor identifica-as e afirma que o grande conflito, latente ao longo da história, com crises pontuais e um momento alto na actualidade, coloca em confronto o Ocidente e o Islão.

O livro está editado pela Gradiva e vale o esforço de leitura e de disciplina mental. A minha leitura levou-me a colocar algumas das ideias da obra no contexto da escola actual. O dogma do multiculturalismo é a ideologia dominante do nosso tempo, que nos liberta do esforço de pensar os desafios da realidade. A obra de Huntigton, provavelmente contra a nossa própria vontade, obriga-nos a pensar o dogma e a renovar o esforço para construir as bases de um convívio entre as culturas.