paixão da educação

a história de um lento regresso à escola, contada pelo 'próprio'

terça-feira, novembro 02, 2004

O charme discreto da iliteracia, dizem eles

O artigo de opinião de ontem de Ana Bela Silva, no Público - Ranking de Escolas: o Charme Discreto da Iliteracia - fornece um bom argumentário para quem contesta a falta de rigor e de cientificidade dos rankings. O texto de opinião termina com uma afirmação desconcertante: "Paradoxalmente, penaliza-se o empenhamento contínuo e exigente, mas invisível, de professores que se esforçam estoicamente por agarrar à escola os alunos que têm, que não escolheram, oferecendo-lhes, através dela, um projecto de vida. Apesar de prestações modestas nos exames nacionais. Às dificílimas condições que envolvem esse trabalho junta-se agora o estigma penalizador do ranking. O esforço decididamente não compensa!" A ler.