paixão da educação

a história de um lento regresso à escola, contada pelo 'próprio'

terça-feira, novembro 02, 2004

Escola' 24

Podia ser o nome de uma entidade bancária, aberta ao público 24 horas por dia. Não é. "Escola Non Stop" é o título de uma reportagem da revista Única do passado sábado, distribuída com a edição do Expresso. Dá a conhecer o caso de uma escola - IPSS - que acolhe crianças praticamente dia e noite. Situa-se em Videmonte, uma aldeia interior do distrito da Guarda. Os pais das crianças trabalham numa fábrica têxtil que labora por turnos. Algumas são deixadas de manhã na escola e "levantadas" daquela instituição pela meia-noite. Vale a pena ler. Vem inevitavelmente à discussão os horários praticados nas escolas públicas do 1º ciclo, com o dia escolar a terminar a meio da tarde, bem antes das saída do emprego da maior parte dos pais das crianças. Alguém já lhes chamou, pelo horário praticado, as "escolas aristocráticas".