paixão da educação

a história de um lento regresso à escola, contada pelo 'próprio'

quinta-feira, outubro 21, 2004

Sr professor assessor

Acordei com a notícia da ideia do nosso primeiro ministro. Ainda não consegui ouvir a declaração, apenas os desenvolvimentos, as reacções. O nosso PM parece ter dado a ideia (esta é a fórmula que encontro) de que os professores com horário zero poderiam passar a assessorar os juízos. Provavelmente depois de uma reciclagem.

Vamos lá a ver: o nosso PM conhece o assunto de que fala? E trata-se de uma proposta ao governo, vinda do próprio PM, de uma mera sugestão ou de um devaneio voluntarista como quem diz - se for preciso até pomos os professores a ajudar os juízes...

A minha sugestão: os professores de EF com horário zero poderiam assessorar os nadadores salvadores nas praias, pelo menos durante a época balnear, que no Algarve, em breve, pode passar a ser durante todo o ano; os professores de Matemática e de Contabilidade com horário zero poderiam assessorar os funcionários das repartições de finanças; os professores de EVT poderiam ajudar nas reparações e na decoração, nas autarquias, nos ministérios... sei lá; os professores de Biologia e afins poderiam dar uma ajuda nos Centros de Saúde da sua zona de residência; os de Filosofia... esses poderiam pensar em mudar de ramo.